Filme: Predestinado

Sinopse: Parece impossível, mas esta é uma história real. Através do espírito de Dr. Fritz, médico alemão falecido durante a Primeira Guerra Mundial, José Arigó (Danton Mello) se tornou uma esperança de cura para milhões de pessoas ao redor do mundo. Ele foi alvo de críticas por parte dos mais céticos, mas com o apoio de sua esposa (Juliana Paes), conseguiu salvar inúmeras vidas por intermédio da cirurgia espiritual. Predestinado a ajudar sem receber nada em troca, Arigó é hoje reconhecido como um dos maiores fenômenos mediúnicos da história.

Minha opinião: “Predestinado” é mais um filme que atesta a qualidade e a evolução do cinema nacional, mesmo eu achando que não existe mais a necessidade do nosso audiovisual provar sua evolução. O longa é uma superprodução com um roteiro impecável da Jaqueline Vargas. Já a direção de arte e a fotografia ficaram a cargo de Antônio de Freitas e Uli Burtin.

Danton Mello no papel de Arigó está sensacional. O ator conseguiu encarnar para o filme o espírito de Dr. Fritz brilhantemente. O longa traz imagens bem fortes, então aconselho ir com a cabeça aberta, sem preconceitos. A atriz Juliana Paes também desempenha um ótimo papel, na personagem que faz na produção, como  a esposa de Arigó

Uma grande reflexão que vem ainda mais a tona ao assistir ao longa com certeza é a fé dos brasileiros. Em meio a tantas dificuldades, com pouco acesso ou em alguns casos nulo a medicina tradicional, o povo que Arigó cura por meio do espírito de Dr Fritz se vê diante de milagres, após ver casos que já tinham sido desacreditados pela medicina, sendo curados por meio do Dr.

Um dos grandes lançamentos do ano. Espero que o filme seja cultuado em grandes premiações internacionais. Vá ao cinema assistir “Predestinado” e não se arrependerá.

por gabriel