Show- Tom Speight apresenta canções em São Paulo

Após a entrevista com Tom Speight na quinta feira,no sábado, 23 de março aconteceu o show do artista no House of Bubbles em Pinheiros. Em formato voz e violão, com a presença da backing vocal Lydia Clowes que proporcionou com delicadeza o setlist de 12 músicas apresentadas em uma espécie de pocket show intimista. De voz aguda que casa muito com a voz forte de Tom, do qual ela ainda o acompanhou com um pandeiro, enfatizando ainda mais a pegada folk do repertório do artista.

O cantor começou a apresentação com Waiting, música lançada em EP homônimo de 2017. Seguidas por “My my My” também de EP homônimo de 2017. The River( My my my, 2017). Já Falling é do EP homônimo de 2016. Para essa música foi a primeira do show em que iniciou a grande interação de Speight com seu público, assim fazendo com que toda plateia repetisse com artista o refrão

Oh, I´m falling, falling hard….”

 Collide é a faixa título do álbum de estreia do artista, que acumula milhões de plays no Spotify. Heartshaker é o single atual do artista, que comemora por ter sido tocada nas rádios brasileiras

Em seguida Tom agradeceu e falou sobre seu maior sucesso “Little Love“, de 2016 e pela surpresa da música ter alcançado o 1º lugar das paradas no Spotify.  Depois foi a vez da emocionante “Willow Tree” que já embalou muitos casamentos. Stranger Now, uma das mais recentes e presente no novo disco do artista. Love, My Side e um Bis de “Little Love” fechando o show.

Não pode passar em branco que Tom desceu da sacada do House of Bubbles para interagir com o publico junto com seu violão, pouco tempo depois Lydia chega para o acompanhar na performance.

Para finalizar ainda rolou fotos e autógrafos com o Tom Speight.

Anúncios
por gabriel

Entrevista- Tom Speight

Foto: Marina Dias

Na última quinta feira, 21 de março,  o cantor e compositor, Tom Speight me recebeu para uma entrevista, da qual no mesmo dia concedeu também em diferentes horários a diversos veículos de imprensa. Com repertório de folk e com 7 EPS lançados nas plataformas digitais de streaming, com o enfoque para “Little Love”, single de 2016 que na época chegou ao 1º lugar da parada top viral do Spotify no Brasil, do qual o cantor afirma ser um dos motivos que o fez vir ao país, após os inúmeros pedidos em seu instagram de “come to Brazil”

Bebendo chá no intervalo de uma entrevista para outra, Tom me recebe com a maior simpatia e já começamos a falar da evolução do trabalho dele, desde “Little Love” até “Collide”, seu primeiro álbum que tem previsão de lançamento em 26 de Abril.

Já sobre parcerias, uma das preferidas de Tom é Norah Jones, da qual tem vontade de gravar alguma canção no futuro..

Sobre o estilo, define como folk e pop acústico, do qual acredita ser o gênero que o mais representa.

Em sua passagem no Brasil, Speight se apresentou no Rio de Janeiro e São Paulo, o segundo show recebe resenha ainda essa semana no blog.

O lado turístico também não ficou de fora, no Rio visitou a Praia de Copacabana e em São Paulo assistiu a um jogo de futebol no estádio do Morumbi.

 

por gabriel

Melhores lançamentos da música nacional e internacional- fevereiro de 2019

Imagem relacionada

Lista com os melhores lançamentos que eu garimpei da música em fevereiro de 2019 entre vários singles e um álbum.

John Mayer lançou novo single “I Guess I Just Feel Like” Ainda não se sabe se a música vai integrar um futuro álbum.

Norah Jones lança novo single “Just A Little Bit” que faz parte do novo disco da cantora, previsto para sair em Abril “Begin Again”

Tribalistas lança a versão ao vivo da música Carnavália, lançada originalmente em 2002, agora na versão da turnê de 2018 do grupo.

Rico Ayade lança o remix da emotiva “Pro Teu Bem”, 2017.

Tom Speight lançou dois singles durante o mês de fevereiro “My Name” e “Heartshaker” ambas previstas para compor o disco do artista que deve ser lançado em abril, “Collide”

Silva lança single “Nós Dois Aqui” com Illy.  E ele define como samba-reggae

Avril Lavigne lança novo disco, depois de pausa de cinco anos sem lançamento de álbum inédito. Em 2018 divulgou os singles “Head Above Water” e “Tell Me It´s Over”. 

Adriana Calcanhoto retornou ao mercado fonográfico com o aclamado “A Mulher do Pau Brasil” e agora também está divulgando “Ogunté”

Lucy Rose lançou o single “Solo(w)”, que deve compor o álbum “No Words Left” o quarto da carreira da artista.

Essa coluna deve ser publicada mensalmente ou semanalmente, ainda a definir.

 

por gabriel

Resenha: O Fazedor De Velhos

Imagem relacionada

Nome:O Fazedor De Velhos

Autor:Rodrigo Lacerda

Editora: Cosac Naify

Nota: 

Sinopse oficial: Com uma prosa fluente, lírica e bem-humorada, o escritor Rodrigo Lacerda, autor de Vista do Rio (Cosac Naify, 2003), mostra as experiências e descobertas de um adolescente que, sem se dar conta, torna-se adulto. Pedro é um jovem como outro qualquer, que gosta de jogar futebol de botão, ir ao Maracanã, pegar jacaré na praia, tomar sorvete. Mas algo o difere dos demais: a paixão pela literatura. Ele adora ler, emociona-se e se envolve de forma profunda com os livros. Numa fase em que se deseja ser muitas coisas ao mesmo tempo, ele conhece Nabuco, um enigmático professor que o auxilia na difícil tarefa de se colocar no mundo. A descoberta do amor também faz parte de seu amadurecimento: Pedro encanta-se por uma garota prática e racional, completamente diferente dele. As poéticas ilustrações de Adrianne Gallinari, em traço fino de nanquim sobre tecido de algodão rústico, complementam as evoluções na narrativa. Dialogando com leitores de todas as idades, o livro prova que a única coisa que resiste ao passar do tempo é o potencial humano para se emocionar.

Minha opinião: A trama tem uma narrativa poética e introspectiva, da qual nos transporta para o mundo do Pedro, que apesar de diversos privilégios, tem indagações, como a maioria dos jovens de sua idade. Apaixonado por livros,  durante a obra ele vai citar grandes nomes da literatura.  O jovem ainda vai ter a missão de decidir se o curso da vida dele é História e para isso vai contar com uma ajuda especial. Um  professor aposentado  vai auxiliar o Pedro na decisão se ele deve ou não  permanecer no curso e essa ligação, vai fazer com que eles tenham uma relação mais próxima, como de avô e neto. O livro traz diversos discussões sobre a vida e   de como lidamos com  as coisas que a vida nos proporciona.

A obra abre a cabeça dos jovens para refletir sobre tudo e o caminho que podemos percorrer para nos encontrar. Além de aprendermos a lidar com o tempo. Leitura obrigatória, sem dúvidas.

por gabriel

Exposição – A biblioteca à Noite

Resultado de imagem para biblioteca a noite sesc

A exposição foi concebida por Robert Lepage e sua companhia ExMachina, baseada na obra do mesmo nome do escritor Albert Manguel. No Brasil em São Paulo está disponível para visitação de forma gratuita  no Sesc Paulista.

A amostra oferece uma cenografia física da Biblioteca do escritor Albert Manguel, localizada na  França  e virtual por meio de 10 famosas bibliotecas ao redor do mundo. Proporcionando uma experiência visual e sonora nos dois formatos.

A primeira sala é o espaço físico da Biblioteca de Manguel, espaço totalmente introspectivo, com janelas rusticas, som ambiente e barulho de chuva. No local também é possível localizar exemplares ilustrativos de grandes obras da literatura universal.

Já na segunda sala, a floresta possui uma série de mesas enfileiradas com óculos 3D 360 ° VR.  Ao usar o equipamento o visitante é  transportado virtualmente para a floresta que dá passagem para 10 bibliotecas; Biblioteca da Abadia de Admont na  Áustria, Templo de Hase Dera, Biblioteca de Nautilus,Biblioteca Nacional de Saravejo, Biblioteca de Alexandria, Biblioteca de Alexandria, Biblioteca de Vasconcelos na cidade do México, Biblioteca da Universidade Copenhague, Biblioteca do Parlamento de Ottawa, Biblioteca de Sainte- Geneviève em Paris e a Biblioteca do Congresso Americano em Washington.

Resultado de imagem para livro biblioteca a noite

A realidade virtual traz uma sensação de pertencimento a aqueles lugares, principalmente aos apaixonados pela literatura.

Quem leu a obra de Albert Manguel vai recordar as bibliotecas citadas no livro e quem ainda não leu o livro fica com mais curiosidade ainda de ler.

Resultado de imagem para livro biblioteca a noite

 

 

 

 

A exposição está em cartaz até o dia 10\02\2019 no Sesc Paulista

por gabriel

{ Série} You- Você

Resultado de imagem para you voce

A série Você ( You, 2018) foi uma das melhores séries que assisti durante esse ano, sem exageros, desde a liberação do trailer, já imaginava que seria uma grande produção,mas consegue surpreender ainda mais durante os dez  episódios. Na trama temos como protagonista Beck, interpretada por Elisabeth Lail, vive uma jovem universitária e escritora que desenvolve na universidade trabalhos voltados a escrita de poemas.  Ela conhece, Joe ( Penn Badgley) que trabalha em uma livraria e ele logo se interessa pela jovem e começa a criar um plano para conquistá-la.

Stalker, suspense, romance ,tudo isso engloba o enredo de You, narrada pelo Joe, personagem que tem tudo para ser o errado, mas por diversas circunstâncias acaba  proporcionando um sentimento de empatia por parte do telespectador.

Resultado de imagem para you voce

Ciumes, traição, relacionamento abusivo também são temáticas abordadas no enredo da série.

Resultado de imagem para you voce

Para saber mais, a série atualmente está disponível na Netflix

A primeira temporada da série foi produzida pelo canal Lifetime  e lançada em setembro nos EUA. Já a segunda temporada será produzida pela Netflix.

por gabriel

Resenha: Boa Noite

Boa Noite

Nome: Boa Noite

Autora: Pam Gonçalves

Editora: Galera Record

Nota: 

Sinopse: Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. O curso de Engenharia da Computação – em uma turma repleta de garotos que não acreditam que mulheres podem entender de números -, a vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Ela só não contava que os desafios estariam muito além da sua vida social. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.

Minha Opinião: Um livro para o público jovem, de autora nacional e com temática sobre drogas, sexo e preconceito. Só isso + um enredo bem elaborado pela Pam, já justifica as 5 estrelas que o livro recebeu nessa postagem.

O livro faz uma enorme critica as festas universitária,que são regadas de bebidas, drogas, assédios, estupros, assaltos e etc.  Além de trazer de uma visão bem realista  dos universitário brasileiro que sai de sua cidade natal e vai estudar em outra.  O machismo e o preconceito que a mulher jovem sofre em curso predominantemente masculino são o carro chefe da história, da qual os capítulos são de tirar o fôlego.

por gabriel

Beatriz Pessoa

Resultado de imagem para Beatriz Pessoa

Portuguesa, jovem e intimista, essas são as primeiras impressões ao ouvir a voz de Beatriz Pessoa, que lançou seu primeiro trabalho “Insects”(2016, ARRUADA) todo gravado em inglês, com pitaco de jazz e pop alternativo. Caminho do qual a cantora já se desviou em seu segundo projeto”II” ( 2018, ARRUADA)  resultou o single “Vento”, EP, que ela namora com uma sonoridade mais pop e cantando em português e inglês.

Pessoa,ainda é uma cantora de nicho e ficou conhecida no Brasil ao gravar “Eu te amo” (2018,Universal Music) composição de Mallu Magalhães, para o Festival da Canção 2018

Estudada, Beatriz já passou pelo programa Erasmus ( Paris) e na Escola Superior de Música de Lisboa ( ESML). E ficamos aqui aguardando os próximos vôos da Bia.

 

por gabriel

Resenha: A Esperança

Resultado de imagem

Nome: A Esperança

Autor (a): Suzanne Collins

Editora: Rocco

Nota: 

Sinopse: O volume final da trilogia Jogos Vorazes, de Suzanne Collins, é exatamente o livro pelo qual os fãs esperavam: complexo, imaginativo e, ao mesmo tempo, brutal e humano. Depois de sobreviver aos jogos por duas vezes, Katniss Everdeen tentará se encontrar no papel de símbolo de uma revolução, enquanto luta para proteger sua mãe e sua irmã no meio de uma guerra. A série, com mais de quatro milhões de exemplares vendidos apenas nos Estados Unidos, é o mais novo fenômeno da literatura jovem dos últimos tempos, e mistura ficção científica com reality show, passando pela mitologia e pela filosofia com muita ação e aventura.

A saga ganhará adaptação para o cinema, com estreia mundial prevista para março de 2012. A direção do longa está a cargo de Gary Ross (Quero Ser Grande/Seabiscuit) e a protagonista Katniss será interpretada por Jennifer Lawrence, finalista ao Oscar de melhor atriz por Inverno da Alma. A trilogia manteve-se por 130 semanas consecutivas na prestigiada lista dos mais vendidos do jornal The New York Times, e também permaneceu no topo do ranking do USA Today e da revista Publisher’s Weekly.

Katniss conseguiu sair da arena pela segunda vez, mas, mesmo assim, ainda não está a salvo. A Capital está irritada e quer vingança e, por isso, inicia uma represália a toda a população. Numa trama tão violenta quanto psicológica, Suzanne Collins consegue provocar, em A Esperança, um debate sobre a moral e os valores da guerra e as consequências das escolhas feitas por cada um dos personagens.

Ser o símbolo da revolução tem um preço alto para Katniss, que terá que decidir o quanto da sua própria humanidade e sanidade ela poderá arriscar em nome da causa, dos seus amigos e da sua família. É pela voz da protagonista, ainda mais feroz e obstinada, que a autora desafia o leitor a refletir em meio a cenas cruéis de combate. Tudo isso numa narrativa brilhante, com viradas surpreendentes que levam a um desfecho chocante e original.

Ambientado num futuro sombrio, a saga Jogos Vorazes é pioneira de uma tendência que ganhou força no mercado de best-sellers juvenis: a dos romances distópicos e pós-apocalípticos. As obras renderam à autora Suzanne Collins lugar na badalada lista de 100 personalidades mais influentes do ano da revista Time em 2010. Com narrativa ágil e ousada, os livros da trilogia foram traduzidos para 44 países e vêm atraindo leitores de diversas faixas etárias.

Minha Opinião: O terceiro livro da franquia não me agradou, tanto quanto os dois primeiros, porque a história foi um pouco mais arrastada, principalmente em comparação ao “Em Chamas”. O enredo ele é bem bagunçado, acontece muita coisa para um livro só,do qual poderia ter até ser dividido em um quarto livro ou encurtado no terceiro volume, de uma forma mais condensada. A melhor parte foi a dramaticidade que foi dada a obra na dose certa. A forma que a história é conduzida e as atitudes da Katniss  me surpreenderam durante todo o livro, o que acrescenta mais um ponto. A autora conseguiu fechar a história de modo bem contundente, mas não me deixou satisfeito o desfecho, como leitor.

Resenha Jogos Vorazes

Resenha Em Chamas

por gabriel