Filme: Nada é Por Acaso

Sinopse: Marina volta de uma viagem com cinco milhões de reais em sua conta. Agora, ela só quer seguir em frente sem olhar para trás e encarar o que fez. Contudo, os encontros constantes entre Marina, Maria Eugênia, Henrique e o filho do casal não podem ser apenas uma coincidência. As duas mulheres descobrem que estão unidas por laços de amor e amizade que remontam para além dessa vida.

Minha opinião: O longa é um grata surpresa. Mais uma vez uma bolada do cinema nacional, se formos pensar em questões técnicas é possível apontar uma quase perfeição na fotografia de “Nada é Por Acaso” e o belíssimo roteiro, além claro das boas atuações em especial a de Giovana Lancelotti e do Tiago Luz.

O filme é baseado na obra best-seller da Zibia Gasparetto, nunca li nada da autora, mas conhecia um pouco de seu legado no universo do espiritismo.

Apesar de eu não ser espírita, assisti o filme com a cabeça aberta e não tive problema com o longa na maior parte do tempo. Só que existe um certo problema em certos acontecimentos da história que na minha opinião beiram ao moralismo. Sobre esse ponto não posso esmiuçar para não se tornar um spoiler.

Publicidade
por gabriel

Resenha: Crônicas da Noite Eterna- Volume 1: negócios de Zapo – Cistino Reis

933942.jpg

Nome: Crônicas da Noite Eterna – Negócios de Zapo

Autor: Cistino Reis

Editora: Chiado

Nota:

Sinopse: Dos escombros da humanidade, morte e escuridão. Do dia surge a movimentação, algo inquieto. Que novidades essa sociedade vai lançar mão? Ou continuará despencando na repetição de sua banalidade? O quão longe tantos choques de interesses podem levar um mundo arruinado? Um leão de chácara, uma inventora ou um samurai podem mudar o mundo. Veja você mesmo as respostas que as Crônicas da Noite Eterna podem te proporcionar. Os Negócios de Zapo estão prestes a mudar.

Compre o livro aqui

Minha opinião: 

 Autor Cistino Reis traz história em aspecto confuso, mas muito bem escrita. “Crônicas da Noite Etena” – Volume 1: negócios de Zapo já chega presumindo ao leitor uma continuidade da obra. Com quinze capítulos, o livro traz a visão de vários personagens sobre os ocorridos e vivências na cidade fictícia de Zapo.

A história é cercada de violência e caos, visto que é a essência da cidade em  que  a trama é ambientada. Inclusive por lá as regras são únicas e até mesmo acima do Estado. 

[…]“Esse Cascavel folgado pensa que manda no bairro inteiro com aquele tribunalzinho de merda”[…]

Em meio a tantas brigas com muito sangue, não fica difícil criar algum tipo de associação a nossa realidade aqui no nosso país nas grandes cidades. Em muitos locais, acaba sendo de conhecimento de muitos sobre quem comanda os espaços é o crime organizado. 

[…] “Gosto de pensar que sou o encarregado da limpeza da cidade [..]

E a desigualdade social também foi pautada pelo autor na obra. Mais uma vez mostrando uma sinergia com a realidade. 

[…] “Os ricos continuam bem alimentados e aquecidos dentro dos seus opulentos cassinos e bordéis, enquanto o resto de nós morre congelado sem palha para enfiar dentro da roupa” […]

O contraponto do enredo está na cidade de Anon, que tem um estilo de vida e desenvolvimento social completamente diferente de Zapo.

Mesmo com muitos personagens e confusões de acontecimento, o estreante Cistino Reis deixa a escrita envolvente na reta final do livro, e ainda colocando uma série de plots. 

Já estou pronto para saber o que irá acontecer com as personagens e o futuro de Zapo e Anon.

por gabriel

Filme: Predestinado

Sinopse: Parece impossível, mas esta é uma história real. Através do espírito de Dr. Fritz, médico alemão falecido durante a Primeira Guerra Mundial, José Arigó (Danton Mello) se tornou uma esperança de cura para milhões de pessoas ao redor do mundo. Ele foi alvo de críticas por parte dos mais céticos, mas com o apoio de sua esposa (Juliana Paes), conseguiu salvar inúmeras vidas por intermédio da cirurgia espiritual. Predestinado a ajudar sem receber nada em troca, Arigó é hoje reconhecido como um dos maiores fenômenos mediúnicos da história.

Minha opinião: “Predestinado” é mais um filme que atesta a qualidade e a evolução do cinema nacional, mesmo eu achando que não existe mais a necessidade do nosso audiovisual provar sua evolução. O longa é uma superprodução com um roteiro impecável da Jaqueline Vargas. Já a direção de arte e a fotografia ficaram a cargo de Antônio de Freitas e Uli Burtin.

Danton Mello no papel de Arigó está sensacional. O ator conseguiu encarnar para o filme o espírito de Dr. Fritz brilhantemente. O longa traz imagens bem fortes, então aconselho ir com a cabeça aberta, sem preconceitos. A atriz Juliana Paes também desempenha um ótimo papel, na personagem que faz na produção, como  a esposa de Arigó

Uma grande reflexão que vem ainda mais a tona ao assistir ao longa com certeza é a fé dos brasileiros. Em meio a tantas dificuldades, com pouco acesso ou em alguns casos nulo a medicina tradicional, o povo que Arigó cura por meio do espírito de Dr Fritz se vê diante de milagres, após ver casos que já tinham sido desacreditados pela medicina, sendo curados por meio do Dr.

Um dos grandes lançamentos do ano. Espero que o filme seja cultuado em grandes premiações internacionais. Vá ao cinema assistir “Predestinado” e não se arrependerá.

por gabriel

Filme: Maior que o Mundo

Nome: Maior que o Mundo

Sinopse: sofrendo de bloqueio criativo, Kbeto (Eriberto Leão) é um escritor que vive atrás de inspiração para escrever seu segundo romance e dar continuidade a uma interrompida carreira literária. Ao encontrar um diário perdido, fica entusiasmado com a história do anão Altair e decide transcrever o manuscrito para vendê-lo como se fosse seu. O que ele não esperava é que não demoraria muito para o verdadeiro autor da história aparecer e o que parecia ser a solução da sua vida se tornar um problema ainda maior.

Minha opinião: filme sensacional com Eriberto Leão e grande elenco. O longa é sobre um escritor que busca inspiração para o seu segundo livro, mas acaba cometendo o maior crime que um autor poderia aplicar. Apesar de trazer reflexões interessantes, acabei sentindo falta de um pouco mais de profundidade nos diálogos. De qualquer forma vale muito assistir. Gabi Lopes e Luana Piovani também estão excelentes.

 

 

por gabriel

Resenha: Silêncio de Marias -Núbia Pimentel

 

Nome: Silêncio de Marias

Autora: Núbia Pimentel

Editora: Chiado

Nota:

Sinopse: “Silêncio de Marias” é composto por doze pequenos contos que apresentam casos da vida de mulheres simples, são histórias singulares, mas com um fio condutor que as costuram compondo uma narrativa única. Maria é a personagem alegórica que tece as vidas de outras tantas Marias. A voz do narrador se confunde com as dos outros personagens, revelando ciclos de silêncios peculiares ao universo feminino os quais, em certa medida, atravessam a existência de todos nós.

Onde comprar: Livraria Martins Fontes

Redes sociais: @nubia_pimentel13

Minha opinião: O silêncio de Marias é um livro com 12 micro contos que abordam questões dramáticas na vida de mulheres de origem simples. Qual nome representa mais as mulheres brasileiras do que “Maria”? Difícil pensar em outro, né? Tanto é que temos uma lei que se chama “Maria da Penha”, que recebeu justamente esse nome por causa da responsável por lutar por essa lei, que é Maria da Penha Maia Fernandes.

A obra de estreia de Nubia Pimentel, que é pós graduada em Literatura Brasileira, mostra uma escrita muito rica, mas com um traço direto. A autora em nenhum momento usa firulas. 

ou se apega a muitas descrições para abordar a história dessas mulheres. 

Tudo muito nu e cru. 

“Maria agora canta e interpreta em casa, quando lava a louça, o banheiro, quando toma banho com a cria, quando narra suas histórias de menina”.

O destaque vai para os contos: ”outras fotos” ,”No interior” e “A fuga das meninas”. 

As temáticas navegam pela violência contra a mulher, desigualdade social e relações  familiares. 

Tudo em um tom de cotidiano, do dia a dia. Nada além do real. 

“Fecha a perna, menina” “Era uma das frases que Maria mais ouvia quando criança. Parece moleque macho”.

Cada conto se passa em épocas diferentes, o que proporciona um pano de fundo de referências culturais distintas de cada época, mas proporciona ao leitor uma reflexão, de como todos aqueles acontecimentos acabaram ficando perpetuados em nossa sociedade. 

É clara uma evolução em relação a diversas questões das pautas envolvendo a mulher, mas o Brasil é um país de muitos interiores. De uma complexidade enorme.

Então, por outro lado, muitas coisas continuam iguais… infelizmente.

por gabriel

Resenha: Arthuris Artem

Arthuris Artem e a Lança de Fogo - Livraria da Vila

Nome: Arthuris Artem

Autor: Luigi Gabriel

Editora: Chiado

Nota:

ComprarLivraria TravessaAmazon

Sinopse: Numa pequena vila no Sul de Cyber, Arthuris Artem, um garoto de 15 anos, teria o apogeu de sua história. Quando assassinaram seu avô a sangue frio. Cumprindo as últimas palavras do avô, ele resolve se aventurar por Sanitatem (outro dos Sete Reinos) e sua jornada começa, com o primeiro intuito de servir na guerra que irá se instaurar pelos Sete Reinos. Para antes de tudo, honrá-lo. Seria esse o, humilde, prólogo de sua jornada. Para ele, é assim que sua jornada começa. No dia que mataram seu avô. A história não consiste nisso, então, ele parece ir atrás de sua própria aventura.

Minha opinião: Arthuris Artem é o livro de estreia de Luigi Gabriel, o autor prodígio traz uma história com elementos já conhecidos de leitores do gênero; com dragões, reinos e etc, mas ao mesmo tempo com uma trama equilibrada entre ação e drama. 

A obra não se mantem rasa nessa temática, mas atravessa questões da sociedade, relações humanas e família. O livro traz diversas reviravoltas que em muitos momentos surpreende o leitor em decisões que o autor conduz na narrativa dos personagens. 

Arthuris Artem acerta em cheio ao colocar um personagem adolescente com características de um adolescente, sendo assim cometendo erros e se colocando em situações falhas.

E ainda também inseguranças comuns dessa fase da vida. Apesar de ser uma obra de fantasia em muitos momentos é possível relacionar com episódios do cotidiano. 

 
por gabriel

Resenha: A Empatia – R.W Costa

A empatia - eBooks na Amazon.com.br

Sinopse: O livro “A empatia” conta a história de Carter, fruto de uma gravidez inesperada que, durante a infância, vivenciou a separação repentina dos pais e a morte do avô e da mãe, eventos os quais desestruturaram a família. Influência religiosa, descoberta de sexualidade e abuso sexual fazem parte da adolescência do garoto, que busca ajuda no período em que está na universidade, ao mesmo tempo que vive um romance.

Onde comprar: AmazonSite da editora Viseu

Minha opinião: Em “A empatia”, livro de estreia do jovem Renan Willian, que assina como R.W Costa, temos a história de Carter e sua família. 

Traçando uma trajetória desde  o seu nascimento, que envolve a vida dos seus pais e avós. De família religiosa e tradicional, líderes da igreja “Vadu Natac”. Sofia é mãe de Carter e nos primeiros desdobramentos sabemos o quanto a gravidez da jovem é marcada com conflitos em relação ao pai do protagonista e o adoecimento da própria, meses após o nascimento de Carter.

 A obra publicada pela Editora Viseu tem escrita dinâmica e sem muitos detalhes. Apesar de abordar temáticas densas, tudo em decorrência dos acontecimentos na vida do personagem e de sua família, o autor deixou a história com clima em atmosfera “leve”.

O livro é dividido em capítulos que nos apresenta outros personagens que fazem parte da vida de Carter com um olhar individual de cada um sobre os acontecimentos da trama. Isso faz a gente refletir como cada pessoa tem uma visão diferente sobre as coisas que acontecem nas nossas vidas. 

Boa parte da obra é ausente de  detalhes, o que pode ser comparado a situações do cotidiano. Por exemplo: quando alguém comenta algo com você não necessariamente a pessoa vai te contar tudo e com riquezas de detalhes e descrições. 

O ápice do livro com certeza são os anos de Carter na universidade. Nessa parte conseguimos visualizar momentos de maior vulnerabilidade, romances e amadurecimento. 

por gabriel

{Filme}- Missão Resgate

Missão Resgate - Rio de Janeiro - Ingresso.com

Sinopse: Após o desmoronamento de uma mina de diamantes, Mike McCann, um experiente motorista de caminhão, é recrutado por Jim Goldenrod para liderar uma missão de resgate. Ele e sua equipe têm apenas 30 horas para transportar uma enorme carga sobre rios congelados e tentar salvar a vida dos mineradores soterrados.

Minha opinião: Sem sombras de dúvidas, foi o melhor filme lançado esse ano que eu assisti. Liam Neeson da show de atuação. Uma trama comovente, que faz uma crítica social forte em relação aos direitos trabalhistas, empresas de seguro e o capitalismo de um modo geral.  Também vai ser abordado a questão indígena e uma parte da luta em relação aos direitos sobre as terras. Filme super necessário, que faz o espectador refletir sobre o dinheiro, ganância e as relações sociais dentro do nosso sistema.

por gabriel

{Filme}- A Profissional

A Profissional - Filme 2021 - AdoroCinema

Sinopse: Anna é resgatada quando criança e treinada para se tornar a assassina profissional mais habilidosa do mundo. Quando Moody, o homem que ela tinha como um pai e que lhe ensinou tudo sobre sobrevivência, é brutalmente assassinado, ela se junta ao enigmático Rembrandt e promete ir até o fim em busca de vingança.

Minha opinião: Elenco incrível, em especial a atriz Maggie G pelo desempenho no papel principal. O longa tem reviravoltas e momentos surpreendentes na dose certa. Os únicos pontos negativos são a grande quantidade de cenas clichê típicas de filmes de ação. Esperava um pouco mais de realismo.

por gabriel

Resenha: Prefácio do que somos

Prefácio do que somos

Nome: Prefácio do que somos

Autora: Leilane Xavier de Souza

Editora: Chiado

Nota:

Onde comprar: Martins FontesTravessaAmazon

Instagram da Leilane Xavier

Sinopse: Estou aqui sentada num dos bancos do Jardim Mario Soares, sei o quanto esse lugar significa para você. A brisa bate lentamente em minha face e sinto-me em contato com teus medos que por aqui foram deixados. Então resolvi lhe escrever esta carta. Penso eu que nem sei por onde começar… Faz apenas alguns meses que nos conhecemos, mas sei que nossa ligação será além da vida. Lembro-me do primeiro dia que te vi na Universidade, você estava fisicamente com Catarina, mas percebi que seu coração estava escondido em algum lugar que somente você sabia o caminho. Confesso que não programei te conhecer, mas àquela manhã, no nosso primeiro dia de aula, enquanto eu entrava na Universidade, ao te ver, senti que de alguma forma você faria parte da minha vida.

Minha opinião: Prefácio do que somos é o livro de estréia de Leilane Xavier, que já chega com uma escrita envolvente e promissora. Com uma temática dramática, a obra se faz acolhedora e em nada tristonha, apesar das várias adversidades que as personagens se deparam em suas trajetórias.

Um dos grandes enfoques da história é o luto e de como cada um lida com esse momento que cedo ou tarde cerca as relações pessoais. Li em um dia e meio, mas é um livro que em uma sentada você consegue finalizar.

Recomendo que façam a leitura com a duração de pelo menos dois dias para aproveitar com carinho a vida das protagonistas Sara e Mariana.

Vivemos tempos difíceis no Brasil e no mundo e a obra da Leilane traz esse acalento no coração trazendo essa temática de perdas em um momento que perdemos tanta gente querida…

Confira na íntegra a entrevista que a Leilane deu ao Good Vibes na Rádio Sudeste:

por gabriel